Mercado de Boi Gordo

21 Out 2019

Boi: Preço futuro fecha a 2ª feira com ganhos e mercado físico está em ritmo de espera

As cotações futuras para o boi gordo encerram a sessão desta segunda-feira com ligeiras altas na Bolsa Brasileira (B3).

As cotações futuras para o boi gordo encerram a sessão desta segunda-feira com ligeiras altas na Bolsa Brasileira (B3). Durante a sessão os principais vencimentos operaram com altas e o contrato Outubro/19 terminou cotado a R$ 166,00/@, com uma valorização de 0,39%. O Novembro/19 registrou um ganho de 0,44% e está precificado a R$ 171,00/@. O Dezembro/19 encerrou a R$  173,700/@ e com incremento de 0,09%.

Com base no levantamento realizado pelo Cepea na última sexta-feira (18), as referências para boi gordo na média a prazo dentro do estado de São Paulo estão ao redor de R$ 164,46/@. Já o indicador do boi gordo Esalq/B3 ficou cotado a R$ 164,60/@ e registrou uma valorização de 0,89% frente aos preços captados na quinta-feira (17).

A Agrifatto consultoria informou que na última sexta-feira (18/out), o indicador Esalq/B3 fechou em R$ 164,60/@, alta de 0,89% no comparativo diário, com máxima registrada em R$ 171,92/@ - renovando as máximas nominais do indicador Esalq.

Enquanto isso na B3, o contrato futuro para novembro/19 fechou em R$ 170,25/@, queda de R$ 0,20 em relação ao dia anterior. Já o dezembro/19 foi cotado em R$ 173,55/@, avanço de 0,10 p.p. na comparação diária.

Em entrevista ao Notícias Agrícolas, o Presidente da Comissão de Pecuária da Famato, Neto Gouveia, destacou que os preços tiveram um aumento significativo nos últimos dez dias. Os preços ofertados estavam em torno de 145,00/@, e agora, estão ao redor de R$ 152,00/@.  “Chegou o momento tão esperado, que acontece raramente, que é dos pecuaristas colocarem os preços sobre a mercadoria e ver até o teto que isso vai”, ressaltou a liderança.  

 

A informa Economics FNP destacou que o mercado físico do boi gordo iniciou suas atividades em ritmo de espera, depois de uma semana intensa e com fortes oscilações na maior parte do Brasil. Depois de altas consecutivas nas cotações da arroba bovina, os frigoríficos estão aguardando o comportamento das vendas no atacado para voltarem a se arriscar com aumentos nos preços do boi.

A arroba no mercado físico encerrou a semana anterior com altas, mas o movimento também foi observado em praças vizinhas, tais como no Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Goiás. Em seu boletim matinal, a Radar Investimentos, apontou que os preços da carne no mercado interno e no mercado externo dão sustentação às cotações do animais terminados, principalmente o "boi China".

China

Em viagem a China, a Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Tereza Cristina, reiterou que pretende aumentar o número de frigoríficos brasileiros habilitados a exportar para os países asiáticos. Nesta segunda-feira, ocorreram reuniões com o administrador-geral da GACC, ministro Ni Yuefeng. O órgão é responsável pelas questões sanitárias e fitossanitárias na China.

No entanto, as conversas técnicas ainda devem acontecer nesta terça-feira e a Ministra irá se reunir com o Ministro da Agricultura e Assuntos Rurais da China, Han  Changfu. Tereza Cristina participará da abertura do Seminário Empresarial Brasil e China, promovido pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil).

A ministra esteve em maio na China, quando teve um encontro com os representantes da GACC. Depois da reunião, a potência asiática anunciou a habilitação de 25 plantas frigoríficas brasileiras. Diante disso, o número de indústrias que podem comercializar carne para os chineses passou de 64 para 89.

Exportação

A Secretaria de Comércio Exterior (SECEX) divulgou o volume exportado de carne bovina in natura na terceira semana de outubro. A média diária exportada ficou em 7,74 mil toneladas, na qual os dados vieram abaixo do esperado para o mercado que estava projetando uma média de oito mil toneladas por dia.

Reposição

As cotações para os animais de reposição estão ganhando forças diante da baixa oferta de animais e também da chegada das chuvas nas principais regiões produtores. 

Em São Paulo os preços também reagiram e a referência dos machos anelorados de reposição subiu 0,8%, na média, na comparação semanal. Já em Mato Grosso os preços permaneceram estáveis, sendo a chuva descompassada o principal fator que tem retraído os compradores.

Fonte: Notícias Agrícolas

 

Mercado de Boi Gordo
Com a flexibilização do isolamento, expectativa é que o consumo de carne bovina ganhe ritmo

O mercado aguarda a retomada das atividades nos centros urbanos que devem ajudar no escoamento da carne no consumo interno.
28 Mai 2020
JBS, Marfrig e Minerva são habilitadas a exportar carne bovina do Brasil à Tailândia
A abertura do mercado tailandês para receber carne bovina e miúdos do Brasil foi anunciada na noite de segunda-feira, pelo Ministério da Agricultura, em nota.
26 Mai 2020
Média diária exportada de carne bovina in natura teve um aumento de 34,54% frente ao ano passado
O valor negociado do produto para o produto foi US$ 502,622 mil na terceira semana de maio, tendo em vista que o valor comercializado foi no ano passado foi de US$ 482,4 mil.
25 Mai 2020
PIB da pecuária de corte cresceu 3,5% em 2019, aponta a ABIEC
21 Mai 2020
O movimento do agronegócio da pecuária de corte em 2019 foi de R$ 618,50 bilhões, 3,5% acima dos R$ 597,22 bilhões registrados em 2018.
Com expectativa de redução na oferta, contratos futuros do boi gordo finalizam com ganhos
19 Mai 2020
Os vencimentos futuros para o boi gordo finalizaram na sessão desta terça-feira (19) com valorizações na Bolsa Brasileira (B3).
Na B3, contratos futuros para o boi gordo finalizam a sessão desta 2ª feira com desvalorizações
18 Mai 2020
Os principais vencimentos terminaram o dia em campo negativo, na qual o Maio/20 registrou uma queda de 0,15% e cotado a R$ 200,20/@.
Exportação de carne suína do Brasil deve superar expectativa, aponta ABPA
15 Mai 2020
A estimativa dos embarques brasileiros de carne suína entre 900 mil e 1 milhão de toneladas em 2020, o que representaria um crescimento de 33% ante 2019.
Boi: Cotações seguem sustentadas na maioria das praças pela a demanda externa aquecida
14 Mai 2020
Nesta quinta-feira, os contratos futuros para o boi gordo encerraram a sessão com valorizações nos principais contratos negociados na Bolsa Brasileira (B3).
Abate de bovinos cai 9,2% no 1º tri de 2020 ante 1º tri de 2019, diz IBGE
14 Mai 2020
Abate de bovinos caiu 9,2% no 1º trimestre ante igual 2019 e recuou 10,8% na comparação com o 4º trimestre do ano passado.
Carne suína: receita com exportação para a China cresceu 225% no quadrimestre
13 Mai 2020
As exportações brasileiras de carne suína in natura e processada para a China cresceram 161% em volume nos primeiros quatro meses do ano, atingindo 131,686 mil toneladas.
www.investbras.com.br
Contato
Fone: (34) 3832-0300
Rua Cesário Alvim, 1342 – 2º Piso, Sala 3
Centro - Patrocínio-MG
CEP 38740-040
Notícias sobre:
Investbras
Agente Autônomo de Investimentos

Ouvidoria Terra Investimentos
0800 940 0406