Estatisticas

26 Jul 2022

IPCA-15: menor variação em 2 anos em julho com redução do ICMS

O IPCA-15 desacelerou com força em julho e atingiu a menor variação em dois anos com a taxa em 12 meses voltando a ficar abaixo de 12%.

O IPCA-15 desacelerou com força em julho e atingiu a menor variação em dois anos graças ao impacto da redução das alíquotas de ICMS sobre os preços de combustíveis e energia, com a taxa em 12 meses voltando a ficar abaixo de 12%.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) passou a subir 0,13% em julho depois de um avanço de 0,69% em junho, resultado que ficou ainda abaixo da expectativa em pesquisa da Reuters de 0,17%.

A leitura mensal da prévia da inflação oficial, divulgada nesta terça-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é a mais baixa desde junho de 2020 (+0,02%).

O alívio levou o índice a acumular em 12 meses inflação de 11,39%, voltando a ficar abaixo de 12%, mas ainda mais de duas vezes o teto da meta oficial para a inflação este ano, que é de 3,5%, com margem de 1,5 ponto percentual para mais ou menos, medida pelo IPCA --já abandonada pelo Banco Central.

A expectativa para o dado em 12 meses era de avanço de 11,41%.

O que garantiu a desaceleração da alta em julho foram as quedas dos grupos Transportes e Habitação, respectivamente de 1,08% e 0,78%, graças à lei que estabelece um teto para as alíquotas de ICMS sobre os setores de combustíveis, gás, energia, comunicações e transporte coletivo.

A lei não fixa uma alíquota para o ICMS, mas limita a incidência do tributo para alguns setores a aproximados 17% ao carimbá-los como "essenciais".

Os dois grupos contribuíram com -0,36 ponto percentual no índice do mês. Os preços da gasolina registraram recuo de 5,01%, enquanto os de etanol caíram 8,16%, de acordo com os dados do IBGE. Já a energia elétrica residencial teve queda de 4,61%.

O resultado indica que a inflação no país pode já ter atingido o pico, mas os efeitos da lei não devem ser duradouros e as projeções para o ano que vem seguem subindo.

Por outro lado, o maior impacto individual no IPCA-15 de julho foi exercido pelo leite longa vida, que disparou 22,27% e levou o grupo Alimentação e bebidas a subir 1,16%.

Com forte peso no bolso do consumidor, alimentos tiveram o maior impacto no índice do mês, depois de os preços do grupo acelerarem a alta em relação à taxa de 0,25% de junho.

Em sua luta contra a inflação elevada no Brasil, o BC aumentou a taxa básica de juros Selic em 0,5 ponto percentual no mês passado, a 13,25% ao ano, e disse que antevê um novo ajuste, de igual ou menor magnitude, na reunião de agosto, em movimento que busca esfriar a atividade e a demanda.

As mais recentes projeções do BC apontam para um IPCA de 8,8% ao final deste ano e de 4,0% em 2023, com a autoridade monetária já sinalizando que tentará levar a inflação a um patamar em torno da meta, não exatamente em cima do alvo.

O mercado, de acordo com a pesquisa Focus realizada pelo BC, vê o IPCA a 7,30% ao final deste ano e a 5,30% em 2023.

 
Fonte:
 Reuters

 

Estatisticas
Recursos do Pronaf no Plano Safra irão aumentar em 12%

Em virtude da forte demanda, nesse início de safra, foi autorizada a destinação de mais R$ 6,54 bilhões em recursos, o que representa um aumento de 12% (passando de R$ 53,6 bilhões para R$ 60,1 b
12 Ago 2022
Focus: Mercado mantém expectativa para Selic em 13,75% ao final deste ano
Mercado prosseguiu à tendência de baixa na projeção para a inflação deste ano, ao mesmo tempo que vê maior pressão em 2023, boletim que mostrou ainda não haver expectativa de novo aperto mone
08 Ago 2022
BC eleva Selic em 0,5 ponto, a 13,75%, e fala em aperto residual menor em setembro
Comitê avaliará a necessidade de um ajuste residual, de menor magnitude, em sua próxima reunião", afirmou comunicado do Copom divulgado pela autarquia nesta quarta-feira.
04 Ago 2022
Focus: Mercado vê pressão inflacionária maior em 2023 e eleva estimativa para Selic a 11%
01 Ago 2022
Mercado elevou a perspectiva para a inflação em 2023 pela 17ª semana seguida e passou a ver uma política monetária mais apertada no ano que vem, às vésperas de reunião de agosto do BC.
Governo central tem superávit de R$14,4 bi em junho, recorde para o mês
28 Jul 2022
Receitas líquidas do governo, subiram 53,9% em termos reais em junho contra o mesmo mês de 2021, para R$190,567 bi, enquanto as despesas totais caíram 14,5%, a R$176,134 bi.
Fed opta por alta de 0,75 p.p. no juro e cita enfraquecimento de dados econômicos
27 Jul 2022
Elevação dentro das estimativas em um esforço para esfriar a inflação mais intensa nos EUA desde a década de 1980, com "aumentos contínuos" nos custos de empréstimos ainda por vir apesar da de
Balança tem superávit de US$ 38,10 bilhões no ano, até terceira semana de julho
18 Jul 2022
No mês, até agora, superávit é de US$ 3,79 bilhões, com US$ 16,98 bilhões em exportações e US$ 13,19 bilhões em importações.
Focus: Mercado passa a ver Selic mais alta em 2023 com maior pressão inflacionária
18 Jul 2022
O mercado passou a ver maior aperto monetário em 2023 em meio a projeções mais elevadas para a inflação geral e para os preços administrados, mostrou a pesquisa Focus divulgada pelo BACEN.
IGP-10 reduz alta a 0,60% em julho com alívio no varejo
18 Jul 2022
Os preços ao consumidor arrefeceram e a alta do Índice Geral de Preços-10 desacelerou a 0,60% em julho.
Economia da China tem forte desaceleração no 2º trimestre em meio a riscos globais
15 Jul 2022
O crescimento econômico da China desacelerou acentuadamente no segundo trimestre.
www.investbras.com.br
Contato
Fone: (34) 3832-0300
Rua Cesário Alvim, 1342 – 2º Piso, Sala 3
Centro - Patrocínio-MG
CEP 38740-040
Notícias sobre:
Investbras
Agente Autônomo de Investimentos

Ouvidoria Terra Investimentos
0800 940 0406