Estatisticas

22 Jun 2020

Focus: projeção de IPCA 2020 passa de 1,60% para 1,61% e segue em 3,00% para 2021

Mercado interrompe queda na estimativa do PIB para 2020, estimativa agora é uma queda de 6,50% do PIB em 2020, contra 6,51% da semana passada. Dólar estimativa de 2020 foram mantidas R$ 5,20.

Os economistas do mercado financeiro elevaram levemente a previsão para o IPCA - o índice oficial de preços - em 2020. O Relatório de Mercado Focus divulgado nesta segunda-feira pelo Banco Central, mostra que a mediana para o IPCA neste ano foi de alta de 1,60% para 1,61%. Há um mês, estava em 1,57%. A projeção para o índice em 2021 seguiu em 3,00%. Quatro semanas atrás, estava em 3,14%.

O relatório Focus trouxe ainda a projeção para o IPCA em 2022, que seguiu em 3,50%. No caso de 2023, a expectativa permaneceu em 3,50%. Há quatro semanas, essas projeções eram de 3,50% para ambos os casos.

A projeção dos economistas para a inflação já está bem abaixo do centro da meta de 2020, de 4,00%, sendo que a margem de tolerância é de 1,5 ponto porcentual (índice de 2,50% a 5,50%). No caso de 2021, a meta é de 3,75%, com margem de 1,5 ponto (de 2,25% a 5,25%). Já a meta de 2022 é de 3,50%, com margem de 1,5 ponto (de 2,00% a 5,00%).

A expectativa de inflação no curto prazo tem sido bastante afetada pela perspectiva de que, com a pandemia do novo coronavírus, a atividade econômica seja fortemente prejudicada, com impactos negativos sobre a demanda por produtos e baixa da inflação.

Há duas semanas, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o IPCA recuou 0,38% em maio. No acumulado do ano, a taxa está negativa em 0,16%.

No Focus agora divulgado, entre as instituições que mais se aproximam do resultado efetivo do IPCA no médio prazo, denominadas Top 5, a mediana das projeções para 2020 seguiu em 1,51%. Para 2021, a estimativa do Top 5 permaneceu em 2,80%. Quatro semanas atrás, as expectativas eram de 1,33% e 3,00%, nesta ordem.

No caso de 2022, a mediana do IPCA no Top 5 permaneceu em 3,50%, igual ao visto um mês atrás. A projeção para 2023 no Top 5 seguiu em 3,50%, ante 3,38% de quatro semanas antes.

Últimos 5 dias úteis

Em meio aos efeitos da pandemia do novo coronavírus sobre a economia, a projeção mediana para o IPCA de 2020 atualizada com base nos últimos cinco dias úteis foi de 1,57% para 1,55%, conforme o Focus. Houve 32 respostas para esta projeção no período. Há um mês, o porcentual calculado estava em 1,53%.

No caso de 2021, a projeção do IPCA dos últimos cinco dias úteis seguiu em 3,00%. Há um mês, estava em 3,20%. A atualização no Focus foi feita por 30 instituições.

Focus: Selic no fim de 2020 permanece em 2,25% ao ano e segue em 3,00% para 2021

Na esteira da última decisão de política monetária do Banco Central, os economistas do mercado financeiro mantiveram suas projeções para a Selic (a taxa básica da economia) no fim de 2020. O Relatório de Mercado Focus trouxe nesta segunda-feira que a mediana das previsões para a Selic neste ano seguiu em 2,25% ao ano. Há um mês, estava no mesmo patamar.

Já a projeção para a Selic no fim de 2021 permaneceu em 3,00% ao ano, ante 3,29% de quatro semanas atrás. No caso de 2022, a projeção permaneceu em 5,00%, ante 5,13% de um mês antes. Para 2023, permaneceu em 6,00%, igual a quatro semanas atrás.

Na semana passada, ao cortar a Selic de 3,00% para 2,25% ao ano, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central informou que, para as próximas reuniões, "o Comitê vê como apropriado avaliar os impactos da pandemia e do conjunto de medidas de incentivo ao crédito e recomposição de renda, e antevê que um eventual ajuste futuro no atual grau de estímulo monetário será residual".

No grupo dos analistas que mais acertam as projeções (Top 5) de médio prazo no Focus, a mediana da taxa básica em 2020 foi de 2,25% para 1,75% ao ano, ante 2,25% ao ano de um mês antes. No caso de 2021, passou de 2,25% para 2,63% ao ano, ante 2,88% ao ano de quatro semanas atrás.

A projeção para o fim de 2022 no Top 5 seguiu em 5,00%. Há um mês, estava em 6,00%. No caso de 2023, permaneceu em 6,00%, igual a quatro semanas antes.

Top-5 passa a ver no Focus Selic a 1,75% este ano após corte pelo BC

 

SÃO PAULO (Reuters) - Analistas do mercado fizeram pequenos ajustes a suas estimativas econômicas, mantendo a previsão de que a taxa básica de juros será mantida no atual patamar de 2,25% até o final do ano, enquanto o grupo dos que mais acertam passou a ver a Selic ainda mais baixa.

A pesquisa Focus divulgada pelo Banco Central nesta segunda-feira apontou que a expectativa permanece sendo de que a Selic encerrará este ano a 2,25% e 2021 a 3,00%, depois de o BC ter feito um corte de 0,75 ponto percentual, para a nova mínima histórica de 2,25% ao ano, ao mesmo tempo em que deixou aberta a porta para nova redução "residual" à frente.

Entretanto, o Top-5, grupo dos que mais acertam as previsões, reduziu o cenário para a Selic este ano a 1,75%, de 2,25% antes. Para 2021, a conta subiu a 2,63% na mediana das projeções, de 2,25%.

O mercado aguarda agora a divulgação da ata do encontro na terça-feira e do Relatório de Inflação na quinta-feira em busca de mais indicações sobre a visão do BC para a política monetária e o cenário econômico.

O levantamento semanal apontou que a expectativa para a alta do IPCA aumentou em 0,01 ponto percentual para este ano, a 1,61%, permanecendo em 3% para 2021.

O centro da meta oficial de 2020 é de 4% e, de 2021, de 3,75%, ambos com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

Para o Produto Interno Bruto (PIB), a estimativa para este ano é de contração de 6,50%, contra queda de 6,51% prevista antes, passando a um crescimento de 3,50% no ano que vem.

Fonte:
 Reuters

 

Estatisticas
Focus: projeção de câmbio 2020 segue em R$ 5,20 e é mantida em R$ 5,00 para 2021

Mercado vê Selic a 2%, ante expectativa anterior de 2,25%. Também vê queda de 6,54% do PIB em 2020, ante a 6,00% anterior.
29 Jun 2020
Focus: Contração da economia brasileira é esperada em 6,51% este ano, projeção para Selic 2021
A projeção para a contração da economia brasileira neste ano chegou a 6,51% e o mercado passou a ver a taxa básica de juros mais baixa em 2021.
15 Jun 2020
Exportações do agronegócio mineiro crescem no período de janeiro a maio
Puxado pelo desempenho recorde registrado em maio, valor alcança US$ 3,45 bilhões. Agronegócio contribui com mais da metade do saldo da balança comercial mineira.
10 Jun 2020
Focus: projeção para câmbio 2020 é mantida em R$ 5,40; a de 2021 sobe a R$ 5,08
01 Jun 2020
O Relatório de Mercado Focus, divulgado nesta 2ª feira, dia 1º, pelo Banco Central, mostrou manutenção no cenário para a moeda norte-americana em 2020.
Mercado ajusta expectativas e passa a ver crescimento mais fraco da indústria em 2020
16 12 2019
O levantamento semanal apontou que a expectativa para o crescimento da indústria em 2020 caiu a 2,02%, de 2,20% antes.
Comparativo evolução preços de café NY em reais em NY com inflação IGPM DEZ98 a SET19
11 Out 2019
Comparativo evolução preços de café NY em reais em NY com inflação IGPM de DEZ/1998 a SET/2019.
Mercado vê Selic a 5,50% em 2019 e 2020 no Focus
29 Jul 2019
O mercado reduziu pela 2ª vez seguida a expectativa para a taxa básica de juros em 2020 e passou a ver estabilidade da Selic ao longo do ano que vem no patamar esperado para o fim de 2019.
Expectativa para crescimento da economia cai pela 19ª vez a 0,82%, diz Focus
08 Jul 2019
Expectativa para a economia brasileira neste ano de acordo com pesquisa Focus que o Banco Central;
Boletim Focus: Estimativa do mercado para expansão da economia cai para 0,87%
24 Jun 2019
A projeção para a expansão do PIB desta vez foi reduzida de 0,93% para 0,87%. Essa foi a 17ª redução consecutiva.
Valor da Produção Agropecuária de R$ 600 bilhões deve ser o segundo maior da história
17 Jun 2019
Montante só foi superior em 2017, quando foram alcançados R$ 604 bilhões.
www.investbras.com.br
Contato
Fone: (34) 3832-0300
Rua Cesário Alvim, 1342 – 2º Piso, Sala 3
Centro - Patrocínio-MG
CEP 38740-040
Notícias sobre:
Investbras
Agente Autônomo de Investimentos

Ouvidoria Terra Investimentos
0800 940 0406